(21) 98840-1310
Inicial A Empresa Pesquisa Completa Seu Imóvel Aqui Fale Conosco
21-26192193
celioimoveis@yahoo.com.br
Tipo:
Finalidade:
Cidade:
Código:  
Apartamento
Casa
Comercial
Flat
Sítio / Chácara
Terreno
Lançamentos
Cobertura
Casa em Condomínio
Lote em Condomínio Fechado
 
Apartamento
Apartamento
Casa
 
Notícias
Links Úteis
Parceiros
Simule seu Financiamento
Correspondente Imobiliário Caixa
 Newsletter
Cadastre seu e-mail e receba novidades exclusivas.
4306 Repita ao lado:
redesp_facebook.pngredesp_google_plus.pngredesp_twitter.pngredesp_youtube.png
» Notícias  
13/08/2019
Imposto de Renda
IR sobre venda de imóveis
 
Imposto de Renda
Venda de imóvel pode ter surpresas desagradáveis.
SÃO PAULO -  O aquecimento do mercado imobiliário nos últimos anos proporcionou ótimos ganhos para quem investiu no setor, seja comprando e vendendo, seja alugando imóveis. Mas este é um tipo de investimento que pode esconder surpresas pouco agradáveis se não houver atenção aos detalhes da tributação. Quando isso acontece, o problema aparece na hora de apresentar a Declaração do Imposto de Renda e às vezes pode ser tarde demais para ser corrigido. E é bom lembrar que todo contribuinte que vendeu um imóvel ou recebeu aluguel em 2013 está obrigado a apresentar a Declaração.
Quanto às operações de venda, a principal  dúvida que os contribuintes levam aos plantões de atendimento da Receita Federal refere-se à valoração adequada dos imóveis. O órgão não tem informações sobre o impacto da valorização dos imóveis na arrecadação, mas seus técnicos afirmam que os ganhos de capital nas vendas de imóveis antigos têm sido extremamente elevados. “A alíquota é sempre a mesma, 15%, mas se o custo declarado do imóvel não foi atualizado ou foi escriturado por um valor abaixo do real, o ganho de capital apurado na hora da venda acaba prejudicando o vendedor”, explica o supervisor regional de São Paulo do Programa de Imposto de Renda da Receita Federal, Valter Koppe.
O lucro na venda de um imóvel (diferença entre o valor de custo declarado e o valor da venda) é um ganho de capital sujeito a tributação única e não é passível de restituição, explica Eliana Lopes, coordenadora de Imposto de Renda da H&R Block, consultoria especializada em Imposto de Renda de pessoas físicas. A alíquota de 15% de imposto deve ser calculada e paga até o último dia útil do mês seguinte à venda. Por isso é recomendável corrigir periodicamente o valor do bem, para evitar um imposto nominal muito alto no momento da venda. Só existem dois casos em que o lucro da venda não é tributado como ganho de capital: na venda de imóvel único (comercial ou residencial) do contribuinte por valor de no máximo R$ 440 mil; ou quando 100% do produto da venda for aplicado, no prazo máximo de 180 dias após a transação, na compra de outro imóvel.
O momento certo para a atualização de valores dos bens imóveis é exatamente o do preenchimento da Declaração de Renda, explica Eliana. Para trazer a valores atuais de mercado os imóveis recebidos em doação no ano de 2013, basta lançar o valor atualizado no campo da declaração de bens. Já os imóveis recebidos em herança devem ser declarados pelo valor constante do formal de partilha que é o valor de aquisição. Neste caso, a atualização do valor do bem configura ganho de capital e está sujeita à tributação. Os imóveis adquiridos ou recebidos em doação até 1969 são isentos de tributação de ganho de capital, no caso de venda. Já aqueles adquiridos entre 1969 e 1988 são beneficiados com uma tabela de desconto da tributação disponível no site da Receita federal, mas, mesmo assim, atualizar o valor do bem é mais vantajoso para o proprietário. Os imóveis adquiridos até 1995, segundo Eliana, podem ter seu valor corrigido de acordo com uma tabela de atualização também disponível no site da Receita Federal.
Uma boa maneira de atualizar o valor de um imóvel é declarar reformas e benfeitorias sempre que forem realizadas. Desde a pintura até reformas estruturais, passando pela instalação de móveis planejados, paisagismos e reformas hidráulicas ou elétricas. Basta ter todos os comprovantes de gastos com CNPJ ou CPF dos recebedores, somar as despesas e lançar, no campo onde está declarado o bem, a descrição “benfeitorias”, somando ao valor do imóvel o total dos gastos. E aqui a especialista dá uma a dica importante: aqueles que têm recibos de benfeitorias realizadas antes de 2013 podem apresentar uma Declaração Retificadora com a atualização, sem custo nenhum.
Célio de Sá
Creci 29.791/RJ
 
Outras Notícias
10
04
A valorização do corretor de imóveis.
[+] saiba mais
10
04
Associação dos Corretores de Imóveis da Região Oceânica.
[+] saiba mais
30
06
Venda de Opções.
[+] saiba mais
04
04
Conceito de Avaliação
[+] saiba mais
13
08
Imposto de renda sobre aluguel
[+] saiba mais
13
08
Lucro Imobiliário
[+] saiba mais
13
08
Vendedor de Imóvel
[+] saiba mais
16
08
Parceria entre corretores de imóveis
[+] saiba mais
 
Voltar
  • Olá, seja bem-vindo!

    03:22

  • Posso ajudar com alguma informação?

    03:22

  • Entre em contato via whatsapp

    03:22

icone-whatsapp 1
A Empresa  |  Pesquisa Completa  |  Seu Imóvel Aqui  |  Notícias  |  Links Úteis  |    |  Fale Conosco
Atendimento: 21-26192193
Célio de Sá Imóveis
www.celiodesaimoveis.com.br

21 2619-2193 - 21 98840-1310
 
Site para Imobiliarias
Site para Imobiliarias